L'Eglise Aristotelicienne Romaine The Roman and Aristotelic Church Index du Forum L'Eglise Aristotelicienne Romaine The Roman and Aristotelic Church
Forum RP de l'Eglise Aristotelicienne du jeu en ligne RR
Forum RP for the Aristotelic Church of the RK online game
 
Lien fonctionnel : Le DogmeLien fonctionnel : Le Droit Canon
 FAQFAQ   RechercherRechercher   Liste des MembresListe des Membres   Groupes d'utilisateursGroupes d'utilisateurs   S'enregistrerS'enregistrer 
 ProfilProfil   Se connecter pour vérifier ses messages privésSe connecter pour vérifier ses messages privés   ConnexionConnexion 

Comunicados da Assembleia Episcopal de Portugal
Aller à la page Précédente  1, 2, 3, 4 ... 30, 31, 32  Suivante
 
Poster un nouveau sujet   Ce sujet est verrouillé; vous ne pouvez pas éditer les messages ou faire de réponses.    L'Eglise Aristotelicienne Romaine The Roman and Aristotelic Church Index du Forum -> Igreja de Portugal - L'Église de Portugal - Church of the Kingdom of Portugal
Voir le sujet précédent :: Voir le sujet suivant  
Auteur Message
DuqueZezere



Inscrit le: 09 Oct 2008
Messages: 2695
Localisation: [PT] Évora, Portugal

MessagePosté le: Dim Juil 26, 2009 11:35 pm    Sujet du message: Répondre en citant

Cardinal-chancelier de la CDF a écrit:

Nós, Ivrel, Cardeal-chanceler da Congregação para a Difusão da Fé, fazemos hoje público :

Nós informamos a actual assembleia de fieis dos Reinos que a partir do dia de hoje, Sua Eminência Dunpeal é nomeado para o cargo de cardeal-chanceler suplente da Congregação para a Difusão da Fé (CDF) , e mais precisamente directamente responsável pela Intendência das Igrejas Nascentes.

Escrito em Roma, 25 de Julho de 1457.

SE Ivrel
Cardeal-chanceler da CDF



_________________
Revenir en haut de page
Voir le profil de l'utilisateur Envoyer un message privé Envoyer un e-mail MSN Messenger
DuqueZezere



Inscrit le: 09 Oct 2008
Messages: 2695
Localisation: [PT] Évora, Portugal

MessagePosté le: Mer Aoû 26, 2009 1:45 pm    Sujet du message: Répondre en citant

Citation:




    Demissão de Elrei como Bispo Sufragâneo de Coimbra.



    Nós, bispos da Assembleia Episcopal de Portugal, conforme os estatutos respectivos que regem o nosso funcionamento:


    Aceitamos o pedido de demissão de Elrei, como bispo sufragâneo de Coimbra.


    Ad Majorem Dei Gloriam

    Redigido em Roma a XXV de Agosto do Ano da Graça MCDLVII de Nosso Senhor




    Pela Assembleia Episcopal de Portugal, Arcebispo-Primaz Alexandre do Zêzere.




_________________
Revenir en haut de page
Voir le profil de l'utilisateur Envoyer un message privé Envoyer un e-mail MSN Messenger
DuqueZezere



Inscrit le: 09 Oct 2008
Messages: 2695
Localisation: [PT] Évora, Portugal

MessagePosté le: Dim Aoû 30, 2009 9:21 pm    Sujet du message: Répondre en citant

Citation:




    Eleição de Miguel como Bispo Sufragâneo de Coimbra.



    Nós, bispos da Assembleia Episcopal de Portugal, conforme os estatutos respectivos que regem o nosso funcionamento:


    Elegemos Miguel de Albuquerque, como bispo sufragâneo da diocese de Coimbra, no seio da Circunscrição Eclesiástica de Braga.


    Ad Majorem Dei Gloriam

    Redigido em Roma a XXX de Agosto do Ano da Graça MCDLVII de Nosso Senhor




    Pela Assembleia Episcopal de Portugal, Arcebispo-Primaz Alexandre do Zêzere.




_________________
Revenir en haut de page
Voir le profil de l'utilisateur Envoyer un message privé Envoyer un e-mail MSN Messenger
invisible007
Cardinal
Cardinal


Inscrit le: 28 Nov 2006
Messages: 2922

MessagePosté le: Dim Aoû 30, 2009 9:49 pm    Sujet du message: Répondre en citant

Citation:




    Révocation de son Eminence Rodericvs


    Nous, Invisible007, Cardinal national membre de l'ESPC, Evêque de Cork, devant le Très Haut, et sous le regard d’Aristote, en notre qualité de Cardinal Achidiacre de Rome de la Sainte Curie de l'Eglise Aristotélicienne et Romaine,


    En application de l'article 2.9 du droit canon, révoquons son éminence Rodericvs, archevêque emerite, de sa charge de Cardinal Suffragant de la zone géodogmatique lusophone de la Sainte Eglise Aristotélicienne et Romaine.


    Ad Majorem Dei Gloriam

    Fait à Rome le XXX août de l’an de grâce MCDLVII de Notre Seigneur

    Pour la Curie réunie en Sacré Collège,
    Invisible007







Citation:




    Revogacao de Sua Eminencia Rodericvs


    Nos, Invisible007, Cardeal nacional membro do ESPC, Bispo de Cork, diate do Altissimo, sob o olhar de Aristoteles, na nossa qualidade de Cardeal Arquidiacono da Santa Curia da Igreja Aristotelica e Romana,


    Da aplicacao do artigo 2.9 do direito canonico, revogamos sua eminencia Rodericvs, arcebispo emerito, do seu cargo de Cardeal Sufragante da zona geodogmatica lusofona da Santa Igreja Aristotelica e Romana.


    Ad Majorem Dei Gloriam

    Redigido em Roma a XXX de agosto do ano da graca MCDLVII de Jah

    Pela Curia reunida no sacro colegio,
    Invisible007





_________________
Brother Invisible007
Revenir en haut de page
Voir le profil de l'utilisateur Envoyer un message privé Envoyer un e-mail MSN Messenger
DuqueZezere



Inscrit le: 09 Oct 2008
Messages: 2695
Localisation: [PT] Évora, Portugal

MessagePosté le: Ven Sep 04, 2009 11:42 am    Sujet du message: Répondre en citant

Citation:




    Nomeação de Sua Eminência Rehael para o cargo de Camerlengo


    Nós, Cardeais da Santa Igreja Aristotélica e Romana, reunidos no Sacro Colégio, diante do Altíssimo e sob o olhar de Aristóteles, em nome do Soberano Pontífice,


    Fazemos oficial a nomeação de Sua Eminência Rehael, Cardeal, Arcebispo de Arles, para o cargo de Camerlengo da Santa Igreja Aristotélica e Romana. Ele sucederá assim a 1º de Setembro a Sua Eminência Aaron de Nagan, Arcebispo de Césarée, Chanceler da Congregação dos Afazeres do Século, Decano do Sacro Colégio e Visconde de Ivry.


    Ad Majorem Dei Gloriam

    Feito em Roma a XXV de Agosto do ano da graça de MCDLVII de Nosso Senhor

    Pelo Colégio de Cardeais,
    Invisible007, Cardeal, Arquidiácona de Roma


_________________
Revenir en haut de page
Voir le profil de l'utilisateur Envoyer un message privé Envoyer un e-mail MSN Messenger
DuqueZezere



Inscrit le: 09 Oct 2008
Messages: 2695
Localisation: [PT] Évora, Portugal

MessagePosté le: Ven Sep 04, 2009 11:45 am    Sujet du message: Répondre en citant

Citation:




    Nomeação de Sua Eminência Dunpeal Godwin de Avis ao cargo de Arquidiácono de Roma


    Nós, Tibère de Plantagenêt, dito Rehael, Cardeal Carmelengo, Arcebispo de Arles, Senhor de Eyguières, diante do Altíssimo, e sob o olhar de Aristóteles,


    Tendo outorgado e ordenado, pelo nosso édito perpétuo e definitivo, que outorgamos e ordenamos a nomeação de sua eminência Dunpeal, Cardeal nacional no Consistório Pontifical Lusófono, às funções de Arquidiácono de Roma da Santa Igreja Aristotélica e Romana.


    Ad Majorem Dei Gloriam

    Feito em Roma a II setembro do ano da graça MCDLVII do Nosso Jah






_________________
Revenir en haut de page
Voir le profil de l'utilisateur Envoyer un message privé Envoyer un e-mail MSN Messenger
DuqueZezere



Inscrit le: 09 Oct 2008
Messages: 2695
Localisation: [PT] Évora, Portugal

MessagePosté le: Ven Sep 04, 2009 12:04 pm    Sujet du message: Répondre en citant

Citation:




    Emeritato de Monsenhor Elrei.



    Nós, bispos da Assembleia Episcopal de Portugal, segundo o artigo 7 do capitulo episcopal da bula Regimini secularis ecclesiae:


    Fazemos Elrei, bispo emérito de Coimbra.


    Ad Majorem Dei Gloriam

    Redigido em Roma a IV de Setembro do Ano da Graça MCDLVII de Nosso Senhor




    Pela Assembleia Episcopal de Portugal, Arcebispo-Primaz Alexandre do Zêzere.




_________________
Revenir en haut de page
Voir le profil de l'utilisateur Envoyer un message privé Envoyer un e-mail MSN Messenger
DuqueZezere



Inscrit le: 09 Oct 2008
Messages: 2695
Localisation: [PT] Évora, Portugal

MessagePosté le: Mar Sep 08, 2009 11:26 pm    Sujet du message: Répondre en citant

Citation:
    Requisitos adicionais para a diaconização e ordenação


    Nós, Consistório Pontifical Lusófono, conforme a bula De Sanctae Sedis summo administratione, Livro 5, Parte I, artigo 6:


    Adicionamos os seguintes requisitos adicionais para a diaconização e ordenação:

    Citation:
    1. Diácono
    1.1Um fiel para ser diaconizado necessita de pelo menos 15 dias da data do seu baptismo registado;

    1.2 Para ser diaconizado precisa de passar na componente do seminário respectiva para poder efectivar um sacramento, ou seja, para poder de facto baptizar necessita ser aprovado na componente do baptismo no seminário, e assim sucessivamente. Portanto, necessita de, no mínimo, ser aprovado na componente de baptismo para ser diaconizado.


    2. Sacerdote
    2.1 Um fiel para ser ordenado necessita de pelo menos 30 dias da data do seu baptismo registado;

    2.2 Para ser ordenado precisa de passar na componente do seminário respectiva para poder efectivar um sacramento, ou seja, para poder de facto baptizar necessita ser aprovado na componente do baptismo no seminário, e assim sucessivamente. Portanto, necessita de, no mínimo, ser aprovado nas componentes de baptismo e casamento para ser ordenado.


    3. Especificidades
    3.1 Por seminário entende-se todos os seminários validados pela Intendência para o Ensinamento Aristotélico.


    Ad Majorem Dei Gloriam

    Determinado em Roma no VIII do mês de Setembro do ano MCDLVII da Graça de Jah



    Pelo Consistório Pontifical Lusófono,
    Sua Eminência Dunpeal Godwin de Avis, Arquidiácono de Roma e Cardeal-chanceler Nacional Eleitor lusófono


_________________
Revenir en haut de page
Voir le profil de l'utilisateur Envoyer un message privé Envoyer un e-mail MSN Messenger
DuqueZezere



Inscrit le: 09 Oct 2008
Messages: 2695
Localisation: [PT] Évora, Portugal

MessagePosté le: Mar Sep 15, 2009 10:15 pm    Sujet du message: Répondre en citant

Citation:
    Etiqueta da cortesia e tratamento


    Nós, Consistório Pontifical Lusófono, conforme a bula De Sanctae Sedis summo administratione, Livro 5, Parte I, artigo 6:


    Estabelecemos a etiqueta da cortesia e tratamento do clero português:

    1. Formas de tratamento
    1.1. As formas de tratamento são normas da Igreja assegurando o devido respeito e boas maneiras em relação e perante o poder espiritual.

    1.2. Têm sempre precedência o título do cargo mais elevado que um clérigo possui .

    Exemplo: É possível dizer "o clérigo Voronwe de Merlin" pois, de facto, Voronwe é um clérigo, no entanto, visto ser arcebispo metropolitano é apenas correcto, com todo o respeito, utilizar, por exemplo, a forma "o Mui Reverendíssimo Monsenhor Voronwe de Merlin".

    1.3. Se não existir uma forma de tratamento então dado cargo ou estatuto não tem nenhuma forma específica de tratamento.

    Exemplo: Intendente é apenas um título e não confere nenhum tratamento honorífico adicional. Se o Intendente for um bispo sufragâneo permanecerá, por exemplo, "Excelência Reverendíssima".


    2. Do estatuto
    2.1. Clero não ordenado: são-lhe reservados e são exemplos, sendo sinónimos, o clérigo, religioso e o eclesiástico e adquirem o título de reverendo.

    Exemplo: "O clérigo Reverendo Rexs", ou "o eclesiástico Reverendo Thegold", mas nunca "o clérigo Kris Pendragon" (apenas fiel) ou "o presbítero Syrens" (apenas não ordenado diácono).

    2.2. Clero ordenado: são-lhe reservados e são exemplos, sendo sinónimos, o presbítero, o sacerdote e o padre (madre) e adquirem o título de reverendo.

    Exemplo: "O presbítero Reverendo Martimen", ou "o padre Reverendo Neves", mas nunca "o presbítero sacerdote Martimen" (uso de dois sinónimos) ou "o Monsenhor Syrens" (apenas não ordenado diácono).

    2.3.1. Fiéis: são-lhe reservados e é exemplo fiel, estando mui fiel reservado a fiéis zelosos. "Mui" pode ser acumulado com qualquer forma de tratamento de um fiel.

    Exemplo: "A fiel Amandinhah" mas "a mui fiel Chrisya".

    2.3.2. Aos nobres fiéis o clero assiste-lhe o direito, à sua descrição, de serem apelidados, no caso de possuírem ou não família nobre, o uso do do nome das suas terras (ou a de grau superior no caso de haver várias) na forma de tratamento; caso contrário usa-se o apelido de família de houver ou da povoação onde nasceu.

    Exemplo: "A fiel Bads de Alenquer" (baronesa de Alenquer) e "A mui fiel Milenaortiz de Monte Real" (condessa de Monte Real), não "A mui fiel Milenaortiz de Reriz" (viscondessa de Reriz), porque o título de condessa é acima do título de viscondessa.

    2.3.3. Aos nobres fiéis assiste-lhes o direito de ser tratados conforme as regras de etiqueta e boas maneiras determinadas pela Heráldica Portuguesa, sem prejuízo das normas da Santa Igreja.


    3. Do cargo
    3.1. A cada cargo fica atribuída uma ou várias formas de tratamento da seguinte forma:

    3.1.1. Papa -> Santidade, Santíssimo Padre ou Beatíssimo Padre...
    3.1.2. Cardeal -> Eminência, Eminência Reverendíssima, Eminentíssimo Senhor, prelado...
    3.1.3. Arcebispo metropolitano -> Mui Reverendíssimo Monsenhor, Excelência, Excelência Reverendíssima, Graça, prelado...
    3.1.4. Arcebispo sufragâneo -> Reverendíssimo Monsenhor, Excelência, Excelência Reverendíssima, Graça, prelado ...
    3.1.5. Bispo sufragâneo -> Reverendo Monsenhor, Excelência Reverendíssima, Graça, prelado...
    3.1.6. Vigário Geral -> Monsenhor, Excelência...
    3.1.7. Vigário Diocesano -> Monsenhor...
    3.1.8. Protonotários Apostólicos -> Reverendíssimo Monsenhor...
    3.1.9. Abades e Superiores de Mosteiros -> Paternidade
    3.1.10. Pároco -> Pároco
    3.1.10. Todos os demais cargos do clero adquirem o seu título do seu cargo, ou equivalente.

    Exemplo: "O acólito Manuel" (acólito) e "o grão-mestre Monsenhor Mighty Pato" (grão-mestre de uma ordem equivalente ao grau de bispo).


    4. Da distinção entre Vossa e Sua
    4.1. «Emprega-se Vossa [e demais (formas de reverência)] quando 2.ª pessoa, isto é, em relação a quem falamos; emprega-se Sua [e demais (formas de reverência)] quando 3.ª pessoa, isto é, em relação à de quem falamos».

    4.2. Por isso, quando nos dirigimos a um cardeal, dizemos: «Vossa Eminência anunciou... comunicou... esclareceu etc.». Mas, quando nos referimos a ele, diremos: «Sua Eminência, o Cardeal Eleitor, anunciou... comunicou... esclareceu... etc.»


    5. Das especificidades
    5.1. Apenas o clero com grau equivalente ou superior a bispo pode ser apelidado de "Dom".

    5.2. Os cardeais gozam do direito de incluir antes do seu sobrenome a palavra "Cardeal". Como por exemplo, o bispo da Guarda é "Sua Eminência Reverendíssima Dom Dunpeal Cardeal Godwin de Avis".

    5.3. Ajoelhar e curvar é antecipado pelas pessoas ou clero perante um membro do clero de maior ou igual importância ou grau.

    Exemplo: Fiel José ajoelha-se perante o bispo sufragâneo Reverendo Monsenhor Miguel, e este apenas se curva perante o arcebispo metropolita Voronwe de Merlin visto serem ambos prelados.


    6. Alguns bons exemplos
    6.1. Sua Eminência Reverendíssima Dom Dunpeal Godwin de Avis
    6.2. Sua Excelência Reverendíssima Dom Alexandre do Zézere
    6.3. Sua Excelência Leomion de Évora
    6.4. Cónego Reverendo Joba de Miranda

    Ad Majorem Dei Gloriam

    Determinado em Roma no XV do mês de Setembro do ano MCDLVII da Graça de Jah



    Pelo Consistório Pontifical Lusófono,
    Sua Eminência Dunpeal Godwin de Avis, Arquidiácono de Roma e Cardeal-chanceler Nacional Eleitor lusófono




_________________
Revenir en haut de page
Voir le profil de l'utilisateur Envoyer un message privé Envoyer un e-mail MSN Messenger
DuqueZezere



Inscrit le: 09 Oct 2008
Messages: 2695
Localisation: [PT] Évora, Portugal

MessagePosté le: Sam Sep 19, 2009 11:13 pm    Sujet du message: Répondre en citant

Citation:


    Demissão de Leomion como Arquidiácono de Évora.



    Eu, Monsenhor Alexandre do Zêzere, Arcebispo Metropolitano de Évora, conforme o Direito Canónico:


    Demito Leomion, do cargo de Arquidiácono da Arquidiocese de Évora.


    Ad Majorem Dei Gloriam

    Redigido em Roma a XIX de Setembro do Ano da Graça MCDLVII de Nosso Senhor




    Pelo Conselho Arquidiocesano de Évora,
    Monsenhor Alexandre do Zêzere, Arcebispo-Primaz de Évora



_________________
Revenir en haut de page
Voir le profil de l'utilisateur Envoyer un message privé Envoyer un e-mail MSN Messenger
DuqueZezere



Inscrit le: 09 Oct 2008
Messages: 2695
Localisation: [PT] Évora, Portugal

MessagePosté le: Jeu Oct 22, 2009 9:52 pm    Sujet du message: Répondre en citant

Discurso SE Rehael, Cardeal-Camerlengo

Citation:
Ao universo dos fiéis,
Aos povos e Nações do mundo,

O verão está a chegar progressivamente ao fim, alguns dos nossos irmãos e irmãs deixam os seus retiros monásticos para um merecido retorno à sua paróquia e diocese, enquanto os camponeses regressam aos campos e os nobres aos seus castelos.
A estação muda, o retorno chega, e, como provavelmente não lhe escapou, um novo camerlengo chegou.
Quero felicitá-lo e assegurar-lhe da minha profunda consideração por todos aqueles que, no terreno, trabalham sem relaxar todo o ano a difundir a fé entre as massas, fornecendo serviços e sacramentos sem conta, que de mãos dadas com o apoio dos fiéis marcam a cada dia e com fervor a sua ligação a Jah e à sua Igreja, trabalhando em condições muitas vezes difíceis onde a heresia ameaça ou os líderes pactuam com o Sem Nome.

Deve-se igualmente sublinhar e encorajar a prosperidade das províncias e países que fazem a escolha de trabalhar na Igreja para permitir o triunfo da fé no seu meio, unindo assim as forças temporais e espirituais para meter em trabalho o enquadramento prático da vida virtuosa encomendada pelo nosso Senhor. O papel da Igreja, bem longe da politica, é aquele de um guardião, guardião do santo dogma e da vontade divina, e de um guia, guia dos fiéis como os líderes em direcção da via da Virtude.

Os grandes sucessos reencontrados pela Santíssima igreja não nos devem conduzir, nós fiéis e clérigos, a relaxar a nossa atenção. Destes, daqueles, de maneira insidiosa e desleal, estamos presenciando um ressurgimento herege, apoiados por líderes traidores aos seus países escondendo-se por detrás da noção falsa de tolerância religiosa para permitir aos servidores do Sem Nome para tomar odiosamente posse da sua província. Teremos de reafirmar com a grandíssima força que a nossa luta contra todas as formas de heresia será sem culpa. Afirmamos igualmente que todos, em particular os líderes políticos, que fizerem a escolha de permitir a difusão das heresias serão punidos com severidade.

Finalmente deveria, para assegurar a sua eterna capacidade de responder ao desafio que vem a caminho, de fazer assim que a Igreja seja capaz de se remeter em causa e de se reformar se necessário. Eu emito o desejo que a Igreja possa tornar-se menos administrativa e mais descentralizada afim de se abrir mais largamente a todos os novos Reinos.

É tempo para a igreja, unida e forte do seu passado imemorial, de abrir uma nova página da sua História afim de assegurar ao mundo um futuro brilhante.

_________________
Revenir en haut de page
Voir le profil de l'utilisateur Envoyer un message privé Envoyer un e-mail MSN Messenger
DuqueZezere



Inscrit le: 09 Oct 2008
Messages: 2695
Localisation: [PT] Évora, Portugal

MessagePosté le: Dim Oct 25, 2009 10:54 am    Sujet du message: Répondre en citant

Citation:
    Uso da Catedral do Reino


    Nós, Consistório Pontifical Lusófono, conforme a bula De Sanctae Sedis summo administratione, Livro 5, Parte I, artigo 6:


    Estabelecemos o procedimento para utilização da Catedral do Reino:

    1. Do uso

    1.1.A Catedral do Reino é o local, por excelência, onde as grandes cerimónias do Reino de Portugal tomam lugar, como por exemplo:

    1.1.1. Baptismos;
    1.1.2. Casamentos;
    1.1.3. Funerais;
    1.1.4. Ordenações;
    1.1.5. Elevações;
    1.1.6. Tomadas de posse.


    2. Do uso da Catedral do Reino
    2.1. O uso da Catedral do Reino fica estritamente reservada à nobreza, ou onde pelo menos umas das partes intervenientes é nobre, com um equivalente a 4 ou mais pontos.

    2.2. As partes intervenientes ficam assim estabelecidas:

    2.2.1. No baptismo, o catecúmeno;
    2.2.2. No casamento, ambos os noivos;
    2.2.3. No funeral, o finado;
    2.2.4. Nas ordenações, o fiel a ser ordenado;
    2.2.5. Nas elevações, o sacerdote a ser elevado;
    2.2.6. Nas tomadas de posse, o fiel a ser empossado.

    2.3. A definição de "nobre" recai sobre a Heráldica Portuguesa, sem prejuízo das leis da Santa Madre Igreja.

    2.4. Os pontos da nobreza são distribuídos do seguinte modo, por ordem decrescente:

    2.4.1. Duque -> 16 pontos
    2.4.2. Marquês -> 10 pontos
    2.4.3. Conde -> 7 pontos
    2.4.4. Visconde -> 4 pontos
    2.4.5. Barão -> 2 pontos
    2.4.6. Baronete -> 1 ponto


    3. Dos oficializantes da Catedral do Reino
    3.1. O oficializante da Catedral do Reino é seleccionado em função da soma das partes intervenientes, com um equivalente a 4 ou mais pontos.

    3.2. A selecção do(s) oficilizante(s) fica(m) assim estabelecida(s), por ordem decrescente:

    3.2.1. Cardeal/primaz -> 16 ou mais pontos
    3.2.1. Primaz/prelado -> 11-15 pontos
    3.2.3. Prelado -> 6-10 pontos
    3.2.4. Vigário diocesano -> 4-5 pontos

    3.3. A selecção final dos nomes dos oficializantes, como da presença do clero, é feita pela Assembleia Episcopal de Portugal.


    4. Das especificidades
    4.1. Ao monarca assiste o privilégio de ser oficializado pelo clérigo mais hierárquico, sempre que possível.
    4.2. Caso não seja possível a cerimónia na Catedral do Reino, todos os outros lugares permanecem válidos; como por exemplo, a igreja da paróquia, a sé da diocese e a capela de Portugal (fórum de Roma). São oficializados normalmente, com discrição do prelado conforme o Direito Canónico.
    4.3. Os prelados, ou de grau equivalente, e acima, têm a prerrogativa de serem elevados/nomeados na Catedral do Reino.
    4.4. Estas regras são válidas sem prejuízo do Direito Canónico aplicável.


    5. Alguns bons exemplos
    5.1. Baronesa X quer ser baptizada -> 2 pontos <4> 7 pontos > 4 pontos : aceite, será um prelado (6-10 pontos) a oficializar;
    5.3. Barão A e baronesa B querem-se casar -> 2+2 = 4 pontos : aceite, será um vigário (4-5 pontos) a oficializar;
    5.4. O duque C e a plebeia Z querem-se casar -> 16+0 > 4 pontos : aceite, será um cardeal ou o primaz (16+) a oficializar.

    Ad Majorem Dei Gloriam

    Determinado em Roma no XIX do mês de Outubro do ano MCDLVII da Graça de Jah



    Pelo Consistório Pontifical Lusófono,
    Sua Eminência Dunpeal Godwin de Avis, Arquidiácono de Roma e Cardeal-chanceler Nacional Eleitor lusófono


_________________
Revenir en haut de page
Voir le profil de l'utilisateur Envoyer un message privé Envoyer un e-mail MSN Messenger
DuqueZezere



Inscrit le: 09 Oct 2008
Messages: 2695
Localisation: [PT] Évora, Portugal

MessagePosté le: Jeu Nov 05, 2009 10:32 pm    Sujet du message: Répondre en citant

Citation:




    Demissão de Voronwe como Arcebispo Metropolitano de Braga.



    Nós, bispos da Assembleia Episcopal de Portugal, fazemos comunicar que:


    Por decisão de Sua Santidade Eugénio V, Voronwe, é demitido do Arcebispado Metropolitano de Braga.


    Ad Majorem Dei Gloriam

    Redigido em Roma a V de Novembro do Ano da Graça MCDLVII de Nosso Senhor




    Pela Assembleia Episcopal de Portugal, Arcebispo-Primaz Alexandre do Zêzere.




_________________
Revenir en haut de page
Voir le profil de l'utilisateur Envoyer un message privé Envoyer un e-mail MSN Messenger
Dunpeal



Inscrit le: 30 Mai 2008
Messages: 7529

MessagePosté le: Sam Nov 14, 2009 11:53 am    Sujet du message: Répondre en citant

Citation:


    Elevação de Quelfescity ao cargo de vigário diocesano.



    Nós, Sua Eminência Dunpeal Godwin de Avis, bispo sufragâneo da Guarda, cardeal nacional eleitor, cardeal chanceler suplente e arquidiácono de Roma, conforme o Direito Canónico:


    Decidimos e instituímos através deste édito permanente a elevação de Quelfescity, ao vicariato diocesano da diocese da Guarda no seio da circunscrição eclesiástica de Lisboa.


    Ad Majorem Dei Gloriam

    Redigido em Roma a XIV de Novembro do Ano da Graça MCDLVII de Jah




    Pelo conselho diocesano da Guarda, Cardeal-bispo Dunpeal Godwin de Avis.

Revenir en haut de page
Voir le profil de l'utilisateur Envoyer un message privé
DuqueZezere



Inscrit le: 09 Oct 2008
Messages: 2695
Localisation: [PT] Évora, Portugal

MessagePosté le: Sam Déc 05, 2009 12:52 am    Sujet du message: Répondre en citant

Citation:




    Nomeação de Voronwe como Arcebispo Metropolitano de Braga.



    Nós, bispos da Assembleia Episcopal de Portugal, fazemos comunicar que:


    Por decisão de Sua Santidade Eugénio V, Voronwe, é nomeado ao Arcebispado Metropolitano de Braga.


    Ad Majorem Dei Gloriam

    Redigido em Roma a IV de Dezembro do Ano da Graça MCDLVII de Nosso Senhor




    Pela Assembleia Episcopal de Portugal, Arcebispo-Primaz Alexandre do Zêzere.




_________________
Revenir en haut de page
Voir le profil de l'utilisateur Envoyer un message privé Envoyer un e-mail MSN Messenger
Montrer les messages depuis:   
Poster un nouveau sujet   Ce sujet est verrouillé; vous ne pouvez pas éditer les messages ou faire de réponses.    L'Eglise Aristotelicienne Romaine The Roman and Aristotelic Church Index du Forum -> Igreja de Portugal - L'Église de Portugal - Church of the Kingdom of Portugal Toutes les heures sont au format GMT + 2 Heures
Aller à la page Précédente  1, 2, 3, 4 ... 30, 31, 32  Suivante
Page 3 sur 32

 
Sauter vers:  
Vous ne pouvez pas poster de nouveaux sujets dans ce forum
Vous ne pouvez pas répondre aux sujets dans ce forum
Vous ne pouvez pas éditer vos messages dans ce forum
Vous ne pouvez pas supprimer vos messages dans ce forum
Vous ne pouvez pas voter dans les sondages de ce forum


Powered by phpBB © 2001, 2005 phpBB Group
Traduction par : phpBB-fr.com